Blog Lume

Cinco motivos para investir em SEO

Provavelmente milhões de pessoas estão fazendo algum tipo de busca no Google neste exato momento. Para cada uma dessas buscas, inúmeras opções são mostradas. Investir em SEO é uma maneira de estar entre os primeiros resultados, trazendo mais visibilidade para o seu negócio, independente do nicho.

Para entender a importância das buscas no Google, de acordo com o site Internet Live Stats, são feitas mais de 3,5 bilhões de buscas diariamente, sendo que a taxa de cliques na primeira página é de 34,6%. Ou seja, estar entre os primeiros resultados é algo realmente muito valioso se você quiser ser notado pelo seu público na internet.

Mas por que SEO?

SEO é uma sigla para Search Engine Optimization, que significa Otimização para Mecanismos de Busca, e envolve várias estratégias para fazer com que o seu site seja encontrado pelas ferramentas de busca.

Essas estratégias são divididas em três principais pilares: Tecnologia, Conteúdo e Reputação. Em cada um desses pontos são observadas possibilidades de melhorias no site, fazendo com que ele fique “visível” para o Google. Neste texto sobre Cultura de SEO detalhamos os pilares.

Basicamente, investir em SEO é a melhor e principal estratégia para conseguir atrair os usuários da web para o seu site e, ao mesmo tempo, tornar essa navegação mais interessante e positiva.

Só aí você já teria motivos suficientes para investir em SEO, não é mesmo? Mas aqui vamos trazer os CINCO principais motivos. Confira:

1. Traz resultados sustentáveis

A primeira grande importância de investir em SEO é que ele é um tipo de resultado sustentável. Um exemplo: o seu negócio é super focado em investimento em mídia, mas chega um momento em que é necessário reduzir a verba. O reflexo disso é que o tráfego e, consequentemente a receita também reduzem. 

Já no SEO, tudo o que é construído prevalece ao longo do tempo, pois não é necessário fazer investimento para que o seu conteúdo ou site apareçam (abaixo falamos mais sobre isso). 

Em um projeto de SEO são feitas várias otimizações com base em estudos e estratégias específicas para cada nicho, além da produção de conteúdo relevante para que os usuários cheguem até você de maneira orgânica. Isso tudo permanece mesmo que a gestão do negócio mude e que não se pense mais em SEO internamente.

2. É gratuito

SEO é gratuito no sentido de que o Google não cobra para entregar o seu conteúdo ou site, desde que eles estejam otimizados e seguindo as regras que esse tipo de técnica exige. O que geralmente acontece é que a maioria das empresas não possui conhecimento o suficiente para colocar essas melhorias em prática e investem em uma agência ou consultoria para ajudar a nortear esse trabalho.

O investimento, nesse sentido, será para suprir a necessidade de conhecimento nas técnicas de SEO, seja com um treinamento para o time interno ou na contratação de uma consultoria ou agência. Também existe a possibilidade do que chamamos de "Outsourcing de SEO" ou alocação de recursos.

Mas, diferentemente de mídia, com o conhecimento em mãos, não é preciso fazer investimentos adicionais.

3. Se preocupa com a experiência do usuário

Quanto mais positiva for a experiência do usuário no seu site, melhor serão as chances de ele adquirir o seu produto ou serviço e, até mesmo, voltar ou compartilhar a sua página. Além disso, para conseguir estar entre os primeiros resultados do Google, a experiência do usuário é um fator extremamente importante. Ter um bom conteúdo, mas em uma plataforma que não possui bom desempenho pode ser um motivo para que o seu site perca pontos na hora de ser ranqueado.

O Google possui métricas específicas para fazer essa avaliação e leva em consideração a experiência do usuário pelo computador, desktop e, mais recentemente, em pesquisas por voz também.

Inclusive, recentemente novas métricas (Core Web Vitals) começaram a valer e reforçam, ainda mais, a necessidade da boa experiência do usuário e de uma página otimizada para que ela seja considerada pelo Google nos seus resultados.  

4. Otimização interna

Esse talvez seja o benefício mais desafiador de conquistar: a otimização interna. É muito comum os clientes acharem que uma agência ou consultoria possui um contato direto com “alguém do Google” e que, ao contratá-la, bastará um e-mail para que o seu site surja nos primeiros resultados. E não, o processo é bem mais complexo do que isso. 

Na verdade, não existe “truque” quando falamos de SEO. Todos os processos e ações necessárias precisam do envolvimento de diferentes áreas da empresa. Geralmente, em um projeto de SEO, são propostas melhorias estruturais de tecnologia, no tempo de resposta do servidor, estratégias de conteúdo, entre outros, o que envolve setores como TI e Marketing, por exemplo. 

Aos poucos, em um projeto de sucesso, se constrói a “Cultura de SEO”, onde a agência ou consultoria consegue compartilhar o conhecimento e disseminar isso na raiz do negócio, não deixando que esse foco se perca com o tempo e, pelo contrário, vá se atualizando e crescendo.

Automaticamente, essa se torna a parte mais difícil em fazer SEO: aprimorar as pessoas, culturas e os processos internos para que todas as recomendações sejam executadas e o resultado aconteça.

5. Aumenta o tráfego orgânico

Por último, mas não menos importante, com todas as “regrinhas” do Google sendo colocadas em prática em conjunto com a produção de conteúdos de valor, acontece o óbvio: o site aparece na primeira página, o que gera aumento de tráfego orgânico e consequentemente maior receita para o negócio. 

Esse talvez seja o principal objetivo de quem resolve investir em SEO. Para isso, é preciso ter um site que una tudo isso que falamos acima: navegação otimizada e conteúdo relevante.

Tenha um objetivo e meça os seus resultados

Pode parecer óbvio, mas tem quem ainda “esqueça” do quanto é importante analisar os resultados e ajustar as estratégias, conforme necessário. Essas métricas podem ser geradas por meio do Google Analytics ou também pelo Google Search Console.

Além disso, outro ponto positivo de trabalhar com SEO é que existem muitas ferramentas que possibilitam analisar palavras-chave mais relevantes de acordo com diferentes nichos, atingindo diretamente o seu público.

No projeto de SEO utiliza-se a famosa metodologia PDCA (Plan, Do, Check e Act), ou seja: planejar, fazer, verificar e agir. E mensurar os resultados está na penúltima etapa, onde é necessário avaliar se as ações atingiram as expectativas e o objetivo, ou não. 

Para responder isso, é muito importante ter uma meta clara de onde se quer chegar. Só assim será possível “agir” de maneira mais assertiva e de acordo com o caminho que deve ser alcançado, ajustando mês a mês o que for necessário. 

A conclusão é que, independente do nicho do seu negócio, investir em SEO é um grande passo para atingir melhores resultados. Se tiver alguma dúvida, chama a gente e vamos conversar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

crossmenu