Blog Lume

Cultura de SEO

SEO é diferente da mídia! Na gestão de mídia, a agência possui maior controle sobre o anúncio, os recursos aplicados para ser mais atrativo, a sua posição nos resultados e diversas outras variáveis que impactam no resultado deste.

Em SEO, uma agência ou consultoria não promove os resultados sozinha. Existe uma camada de execução do projeto que é de responsabilidade do cliente e, se este não a fizer, o resultado não acontece. E para isso, é indispensável ajudar o cliente a se organizar nestes novos processos, treinar e mostrar o valor das ações para que ele consiga entender e priorizar isso internamente.

Isso é o que chamamos de promover a Cultura de SEO.

O que é cultura de SEO?

Cultura vem do ato ou ação de cultivar. A cultura nos negócios compreende um conjunto de ações, tradições e crenças que funcionam como um guia de comportamento e mentalidade  para quem atua no negócio. Sem uma cultura bem definida, as pessoas não compartilham de um senso de direção e pertencimento. É como um time de futebol onde cada um joga à sua maneira.

Neste caso, a cultura de SEO compreende as ações e processos de SEO que a empresa absorve e implementa para construir resultados orgânicos nos mecanismos de busca.

Por que é importante promover a cultura de SEO?

Para se conquistar resultados orgânicos no Google são necessários esforços diversos, divididos principalmente em três grandes pilares: Tecnologia, Conteúdo e Reputação.

Estes esforços tocam no cerne da empresa: na estrutura técnica dos seus sites, às vezes ajustando o formato das suas integrações, na forma como os seus produtos são cadastrados, na maneira como o marketing fala sobre a própria empresa e nas relações que são construídas no mercado.

Este tipo de mudança precisa acontecer de dentro para fora. Por mais qualificada que seja a agência ou consultoria de SEO, entregando estratégias criativas e disruptivas e buscando promover os rankings e tráfego orgânico para o site do cliente, se este não executar as ações internamente, o resultado não acontece.

Neste conteúdo de Dicas práticas de SEO pode-se identificar diversas ações em que há dependência do lado do cliente em definições ou até mesmo na execução. Entendendo de maneira mais prática cada pilar do SEO fica mais claro que tipo de esforço é necessário.

Conteúdo

O conteúdo é o pilar central da estratégia e o ponto de partida. Se você almeja se posicionar por uma determinada palavra-chave, a pesquisa inicia pelo universo de resultados no Google para um determinado termo.

É preciso saber qual é a palavra-chave, quem se posiciona bem para ela, qual é a intenção de busca por trás deste termo e quais dúvidas específicas as pessoas expressam a partir dela. Definidas estas informações, é preciso garantir que você tenha uma página no seu site que será referência para este conteúdo. A sua landing page.

Neste ponto, já temos a primeira interação com o cliente: definir ou criar esta página dentro da atual estrutura do site, para se posicionar por este termo. Falando sobre um e-commerce, por exemplo, os termos mais genéricos tendem a ter mais relevância a nível de categorias, que são as listas de produtos. 

Em muitos deles é preciso ou criar um campo de conteúdos nas categorias, ou criar um repositório de conteúdo em paralelo para manter o conteúdo informacional e trabalhar corretamente na linkagem interna.

Neste parágrafo já é possível identificar algumas ações que dependem do cliente: definir a área para publicação de conteúdo, repensar a estrutura do site contemplando estas novas páginas, demandar o desenvolvimento dela ao seu time de TI ou implementador da plataforma utilizada, validar com o marketing sobre a linguagem destes novos conteúdos, entre outras ações.

Reputação

A reputação em SEO é construída pelas páginas que linkam para o seu site e estas ações são totalmente dependentes de relacionamento com o mercado.

Primeiramente, para que alguém faça um link para o seu site, é preciso ter um conteúdo muito bom, diferenciado, inovador e até mesmo em um formato novo. Esse conteúdo pode ser o próprio produto ou a marca da empresa. Mas, para ele ser descoberto, é preciso anunciá-lo ou entrar em contato com parceiros para demonstrá-lo. 

Outro ponto importante é que, para promover um relacionamento, é preciso pensar nos interesses de ambas as partes, no ganha-ganha. Pensando no "porque" a outra parte fará um link para o seu site.

A reputação é a etapa mais complexa do SEO, afinal, construir relacionamentos saudáveis e duradouros é sempre complexo. Mas também é a etapa de maior impacto em rankings e na construção do resultado orgânico. Este relacionamento é do cliente com o mercado. A agência ou consultoria pode trazer ideias ou até iniciar o contato, mas a manutenção dele e o ganha-ganha é promovido pelo cliente.

Algumas ações que podem ajudar nisso:

  • Atuação direta com uma assessoria de imprensa (PR);
  • Cadastro em sites de fornecedores para ser apontado como "onde encontrar" determinado produto;
  • Criação de conteúdos para parceiros falando sobre o seu mercado ou produto (guest post);
  • Criação de ferramentas diferenciadas que possam atrair links naturalmente do mercado (link bait).

Todos esses exemplos acima dependem muito do cliente.

Tecnologia

Quando falamos em SEO, estamos lidando com um mecanismo de busca (Google) totalmente automatizado, que funciona por meio de robôs e algoritmos.

Por isso, o pilar da tecnologia é o de maior dependência. A forma da estrutura técnica pode ajudar ou impedir que o conteúdo e a reputação desempenhem corretamente. Neste pilar é muito clara a dependência do cliente, através dos seus desenvolvedores internos ou do seu parceiro terceirizado. Todas as correções e melhorias precisam ser implementadas por este.

São poucas as agências digitais que executam um projeto de SEO e que possuem o desenvolvimento dentro de casa, principalmente se tratando de plataformas de e-commerce ou CMS.

A grande dificuldade neste trabalho é mostrar o valor e a importância das mudanças propostas para que elas sejam devidamente priorizadas frente ao atual roadmap da empresa. É essencial deixar claro este valor, além de deixar ainda mais claro o que está sendo solicitado e como deve ser executado.

Como promover a Cultura de SEO na sua empresa

No universo de SEO, onde atuamos há mais de 12 anos, a Cultura de SEO é como um manual que norteia e coordena as ações e estratégias de SEO dentro da empresa, orientados a um objetivo comum a todos.

Além de analisar o mercado e a atual estrutura do cliente para projetar como ela deve ser, idealmente, e entregar ao cliente as recomendações pontuais, a camada de execução destas melhorias, em tecnologia, conteúdo e reputação, depende muito do cliente.

Para ajudar o cliente a internalizar o entendimento das ações, a compreender o impacto delas no seu negócio e priorizar devidamente estes esforços dentro da sua realidade, é imprescindível que a agência ou consultoria de SEO atue muito próximo à operação do parceiro. Precisamos atuar no dia-a-dia como colegas de trabalho e não apenas como cliente e fornecedor.

O Google determina que as empresas precisam entregar a melhor experiência possível aos seus usuários, e o nosso papel como SEO's, otimizadores para o resultado orgânico, é orientar estas empresas através das suas atuações em design, UX, desenvolvimento e infraestrutura (TI), conteúdo e marketing para que cada pedaço da experiência seja provida na melhor forma possível.

Treinamentos de SEO

Uma rotina de treinamentos de SEO é muito importante por dois motivos: 

  • O mercado em geral tem muita dificuldade em entender como o SEO é feito e consequentemente acaba não dando o devido valor à atividade ou até subestimando o esforço necessário.
  • Só compreendendo devidamente estes esforços o cliente terá condições de organizar internamente a sua execução.

Os treinamentos iniciam com uma boa introdução, mostrando os esforços necessários nos três pilares de forma mais ampla, além de explicar como funciona o Google. Eles são recomendados para todos os envolvidos no projeto, desde gestão, operação, marketing, TI, relacionamento com a indústria, compradores e até mesmo a diretoria, pois é importante comprar a ideia de cima para baixo, já que toca em tantos pontos da empresa.

Posteriormente, existem outros treinamentos mais avançados e mais práticos. Nestes casos eles são mais orientados a áreas específicas como TI e produtores de conteúdo (marketing, cadastro de produtos, etc.) pois entram a fundo em cada pilar do projeto de SEO, mostrando no detalhe como funciona, por que e como deve ser feito.

Conclusão

Aqui na Lume não vemos outra forma de atuar em SEO sem ser como um parceiro muito próximo da operação do cliente. Foi este o nosso motivador ao iniciar a empresa, buscando um posicionamento diferente das demais agências digitais, e é o que nos garantiu alguns cases e conquista de resultados junto aos clientes nos últimos 7 anos, desde a sua criação.

Não basta entregar relatórios, desejar boa sorte ao cliente e cobrar a implementação na hora de justificar porque o resultado não aconteceu. Acreditamos que é o nosso papel permear entre as áreas da empresa para evangelizar os colaboradores e transferir à eles parte do nosso conhecimento, ajudando a organizar e executar as ações no seu dia-a-dia.

O "estado da arte" da cultura de SEO é quando os colaboradores conseguem ter autonomia para entender como as suas ações diárias podem impactar o resultado da empresa, para o bem ou para o mal.

Por estas e outras que este é o nosso posicionamento desde o início da empresa e entendendo e aprimorando a forma de promover cultura de SEO dentro dos nossos clientes, acabamos por criar um novo modelo e serviços em SEO: o Outsourcing.

Outsourcing de SEO é o formato em que alocamos um analista de SEO do nosso time para atuar exclusivamente no cliente. Ele está em contato diariamente com os times do cliente, atuando como um colega de trabalho, além de estar ligado às rotinas da Lume, levando nossa metodologia e formato de projeto para o cliente, junto dos mais de 12 anos de experiência na área que reunimos.

Seja qual for a necessidade do cliente, é importante que as expectativas e as responsabilidades de cada um estejam alinhadas desde o início, com cada um ciente do seu papel dentro do projeto. Existem muitas maneiras de fazer os resultados acontecerem. Quer saber mais sobre isso? Chama a gente e vamos conversar. 😉

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

crossmenu