Blog Lume

O que é tráfego orgânico?

Muito se fala sobre a importância do tráfego orgânico para um e-commerce, por exemplo. Mas você sabe, de fato, o que significa esse termo, o que está por trás dele e por quê ele é tão relevante assim para os negócios online?

O tráfego orgânico nada mais é do que todas as visitas que um site recebe e que NÃO são originadas de anúncios pagos. Ou seja, são os acessos espontâneos feitos, na maioria das vezes, após uma pesquisa em mecanismos de busca como o Google. 

O tráfego orgânico pode originar visitas para um site, um blog, uma loja e até mesmo para as redes sociais de uma marca. Essas páginas precisam ter relevância para serem bem classificadas no ranking do Google (ou de outros buscadores como o Bing e o Yahoo, por exemplo).

Qual a diferença entre tráfego orgânico e tráfego pago?

A diferença entre o tráfego orgânico e o tráfego pago é a seguinte: na primeira opção, os usuários acessam um canal digital quando buscam algo na internet ou pesquisam por uma marca. Por meio dos resultados do Google ele seleciona em qual link deseja clicar. 

Já na segunda opção você precisa investir dinheiro em anúncios para que o seu negócio apareça para o usuário e ele clique em você, independentemente de qual posição a sua marca apareça no Google.

Grande parte das empresas ainda não compreende as várias outras oportunidades que existem no marketing digital e acabam adotando estratégias apenas visando o tráfego pago, por ser mais comum. 

Através de mídias pagas, a empresa tem um alto poder de edição sobre o seu anúncio, público e entrega, tornando esta mídia excelente para a construção rápida de novos negócios. Já o tráfego orgânico é posicionado e entregue conforme a relevância.

Ou seja, a empresa tem pouquíssimo poder de edição sobre o seu posicionamento ou aparência do resultado e as otimizações são feitas na raiz do negócio e do site.

É evidente que toda marca deseja atrair o maior número de pessoas possível e isso acaba fazendo com que “apostem todas as fichas” em anúncios pagos para chamar a atenção dos usuários. Mas é muito importante usar uma estratégia combinada entre orgânico e anúncios pagos, de maneira que permita o crescimento rápido, mas também se estruture de maneira sustentável ao longo do tempo.

Como atrair usuários no tráfego orgânico?

Para conquistar usuários “do zero” e ter pessoas interessadas em acessar o seu conteúdo sem serem atingidas necessariamente por propagandas pagas, uma boa estratégia de SEO (Search Engine Optimization) é essencial

Isso porque é por meio do SEO que o seu negócio pode aparecer nas primeiras páginas de resultados do Google e, quem sabe, nos primeiros lugares. Existem vários tipos de resultados nos quais o seu negócio pode ranquear, não só apenas com conteúdos de blog, por exemplo.

Sabemos que uma grande parte da navegação inicia com uma busca. Seja para descobrir um novo conteúdo, tirar uma dúvida ou buscar um produto, os buscadores são uma maneira confiável de encontrar o que se deseja.

Com isso, o tráfego orgânico se torna ainda mais interessante e relevante para uma marca, pois representa uma das principais fontes de tráfego em um site. Estima-se que sejam realizadas em torno de 5,6 bilhões de pesquisas por dia no Google.

O Google atua com diferentes fatores que analisam os canais digitais e definem quais “merecem” estar em destaque nos resultados. Daí a importância de investir também em SEO, pois é uma estratégia formada por ações que contemplam aspectos como o conteúdo, a tecnologia e a reputação de um site. Esses são o que chamamos de pilares do SEO.

Além disso, um dos grandes benefícios e diferenciais do SEO são os resultados gratuitos e sustentáveis. A partir do momento em que você corrige e otimiza o conteúdo de um site e a navegação do usuário, os resultados são contínuos. É claro que o Google atualiza as suas métricas constantemente e que é preciso estar sempre bem atualizado a essas mudanças, mas isso é algo bem mais simples do que parece.

O que fazer para gerar tráfego orgânico?

  • Em primeiro lugar, é essencial que você conheça o seu público-alvo e saiba para quem você está oferecendo um conteúdo, um produto ou uma solução. Esse será o primeiro passo para entender o que eles buscam e consideram interessante na hora de consumir um conteúdo e adquirir um produto. Essas informações também podem ser usadas para uma série de outras estratégias de marketing, além de SEO.
  • Além disso, fazer um estudo das palavras-chave (Keyword) que tenham a ver com o seu negócio é outro passo importante. O uso correto dessas palavras garantem uma boa resposta dos algoritmos dos buscadores, fazendo com que o seu conteúdo se destaque nos resultados. Algumas ferramentas como SEMRush podem ajudar a descobrir quais KWs são interessantes para o seu negócio, além do volume de busca para cada uma delas.
  • Produza conteúdos relevantes e que tragam credibilidade. Não adianta conquistar o algoritmo, se na hora de entregar o conteúdo para quem realmente interessa (o usuário) as informações não são interessantes. Quando a sua marca gera conteúdo, ela se posiciona como uma autoridade no assunto. Traga a solução ideal para as dúvidas do seu público-alvo.
  • Veja quem está no topo dos resultados e analise os seus concorrentes. Busque entender o que eles fazem certo, quais são os seus diferenciais e, com isso, encontre oportunidades para se destacar também.

Resumindo, investir em marketing orgânico com uma boa estratégia traz resultados a longo prazo e aumenta a visibilidade e a relevância da sua marca no mercado e entre os principais players. 

Aqui na Lume temos muitos cases de sucesso de marcas que ampliaram o seu espaço no mercado por meio do tráfego orgânico, além de, consequentemente, aumentarem o seu faturamento. Se quiser saber mais sobre como a gente pode te ajudar nisso, entre em contato e vamos conversar! 😉

Veja também

crossmenu